SHALOM - NOVEMBRO

EDITORIAL

NADA A RECLAMAR

Amados, nessa vida nem tudo nós sabemos, nem tudo nós entendemos, nem tudo nós aceitamos, mas tudo nós temos que viver; queiramos ou não.

As bênçãos, as alegrias, as tristezas, os dissabores eventuais, assim é a vida; algumas coisas nos ensinam, outras nos preenchem, outras nos edificam; por fim, a vida passa, nós plantamos uma semente, colhemos flores, espigas, espinhos, mas vivemos. Quanto à intensidade da alegria, essa varia entre um e outro desses momentos; afinal, nem todos plantaram a mesma semente, não aramos todos o mesmo solo, logo não teremos obrigatoriamente o mesmo fruto.   

O importante é não murmurar, até porque a bênção principal não são as flores nem os frutos, mas a vida; o que faríamos sem ela? Que frutos nós colheríamos? Deus é bom e nos assiste mais do que merecemos; se assim entendermos, assim viveremos, e o nosso pomar será frutífero, conforme diz o salmo primeiro. Assim, com fé e alegria poderemos dizer sempre que: “O Senhor é o nosso pastor, nada nos faltará”. (Salmo 23.1).                          

                                                            Bispo José Francisco da Silva

NOSSAS IGREJAS

     IMO EM VICENTE DE CARVALHO

     Essa amada Igreja, pastoreada pelo Pastor Edson Gonçalves, comemorou no dia 03 de novembro de 2018, seus 30 anos de fundação; nesse evento estiveram presentes todas as Igrejas do II Distrito Eclesiástico, sendo o Pastor Pedro Roberto Freitas da Silva o ministrante. 

     No dia 14/11, foram batizados nessa Igreja, 2 novos irmãos da IMO local e 4 da sua Congregação em Austin.

     Parabenizamos os amados, bem como o seu Pastor e o ministério local por esse relatório. Ficamos muito alegres com o resultado do trabalho dos amados irmãos.

                                                                                Presbitério Deliberativo

     IMO EM REALENGO

     A IMOR, pastoreada pelo Pastor Luiz Antonio Lopes da Silva, comemorou nos dias 24 e 25 de novembro de 2018, os seus 29 anos de fundação.

     Louvamos a Deus por essa Igreja que tem sido fiel à Irmandade Metodista Ortodoxa desde a sua fundação; começando por um “Grupo de Santidade” na casa do Presbítero José Francisco, hoje Bispo da Irmandade, e sua esposa Vera Regina, hoje Pastora e Vice Presidente em Realengo.

     Era no início uma extensão da IMO em Madureira, na época presidida pelo saudoso Bispo Samuel Henriques da Matta.

     Hoje, sob a liderança do Pastor Luiz Antonio, Deus tem honrado a sua obra e nos proporcionado estabilidade, paz e crescimento; louvado seja o Seu nome.

     O Presbitério Deliberativo parabeniza a todos os irmãos que vivem e cooperam com a sua obra ali.

     CONGREGAÇÃO EM MACAÉ

     Esse é um trabalho da IMO, sob a liderança do Pastor Jorge Nei Teixeira Rodrigues, pertencente à III Região, tendo o Pastor Pablo Ramalho como Superintendente.

     Deus tem abençoado muito o ministério dos amados ali, sua liderança é fiel e leal em tudo, á denominação e a Deus.

     O Senhor tem honrado essa postura dos amados, fazendo prosperar em número e em qualidade de vida cristã; o que tem marcado a presença da IMO nesse lugar. Os irmãos são comprometidos com a convivência e cortesia cristã; entre os santos, e com os que estão de fora.  

     Louvamos a Deus pela sua obra ali, e parabenizamos os amados irmãos dizendo que estamos juntos no trabalho, no amor e na oração.

                                                                                   Bispo José Francisco da Silva.

 A IMO E SUA POSTURA

Amados pastores e líderes, como já é do conhecimento de todos os nossos obreiros, a nossa postura tem como base doutrinária a ortodoxia na Palavra, na ética, e na cortesia cristã; tanto em nível de denominação, como no relacionamento entre os nossos aliançados. Assim, o respeito mútuo é a tônica da nossa orientação para uma santa convivência, pacífica e ordeira.  

    Podemos discordar de uma ou de outra opinião, de um posicionamento pessoal, de uma palavra má colocada; mas, isso faz parte da convivência e é o campo onde Deus trabalha a nossa natureza; jamais podemos descer o nível de tratamento entre nós, abrindo brecha para o inimigo cirandar comprometendo a comunhão.

    Sociologicamente ninguém pode considerar-se traído somente porque alguém discordou em algum momento da sua opinião ou posição; não é  pecado ter postura diferente, a não ser que haja desrespeito a qualquer das partes, ou a Deus, ou seja um pecado.

     Essa é a mentalidade da IMO desde a sua fundação, pelo que, temos feito de tudo para cultivar esse legado dos nossos antecessores.

     Por isso eu peço aos amados, em nome de Jesus, caso algum de nós receba abordagem, de dentro ou de fora da IMO, com conteúdo carnal, intrigante, ou acusatório, mesmo com pretexto de humildade ou vitimização, faça uma consulta ao PD ou diretamente à presidência, de preferencia de forma privada; se identificar que não tem fundamento ou você não queira receber, se recuse veementemente; e se perceber que a motivação é vingança ou para gerar intrigas, repreenda em nome de Jesus; porém, com misericórdia e temor. Caso haja insistência, A Palavra de Deus recomenda que: “Ao homem herege, depois de uma e outra admoestação, evita-o”. (Tito 3.10). Sem que obrigatoriamente o tenha como inimigo.

     A amizade é bíblica e saudável, desde que seja edificante para o corpo de Cristo; mas quando ela nos induz ao erro, à fofoca, à murmuração, nos rouba a paz e coloca em risco a nossa salvação, não é de Deus.      

     Alertamos para o fato de que qualquer rumor dessa natureza não está alinhado com a mensagem pregada nem a visão cristã da IMO, logo é corpo estranho,  por isso deve ser rejeitado.

     A IMO é um Projeto Divino, cabe a nós, os seus membros, a preservação da sua imagem.                                                          

    NATAL DE JESUS

Natal não é uma data, é um fato; e como fato, é verdade; e em se tratando do NATAL DE JESUS podemos afirmar: A Verdade se fez carne e nasceu entre nós.

Pode-se questionar a data, os detalhes, a forma de comemorar, a comercialização da data, mas o fato é inquestionável.

O fato do Natal é cumprimento da promessa, é alegria de viver, é esperança firme e eterna; o que mais dizer desse fato? Associá-lo a um calendário? Não. O Natal de Jesus é o único que dividiu a história em antes e depois, sacudiu a opinião pública universal, abalou os reinos da terra, e deu a cada vida uma nova razão de ser; por isso não pode ser confundido e menos ainda questionado por quem crer que “Um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o principado está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz” (Isaías 9.6).

Entendemos que não há motivo para idolatrar uma data, aceitamos que os homens elaboram suas festas a seu modo, que os inescrupulosos o exploram economicamente, mas que o fato nos traz alegria e que temos o direito de comemorar, não temos dúvida; afinal, nenhum nascimento trouxe tanta alegria para toda terra.

Portanto amados, podemos comemorar, nos alegrar; no templo, na família, entre os amigos, nada poderia nos trazer um motivo tão forte para comemorar. Quanto à data, não é ela a principal razão pela qual comemoramos; quanto a outros comemorarem inconscientemente, esse não é o nosso caso.

A verdade é que Jesus nasceu e fez a vida renascer em nós; podemos dizer como o salmista: “Grandes coisas fez o Senhor por nós, e por isso estamos alegres”.

Um feliz e alegre Natal para todos os nossos amados irmãos, onde quer que haja um membro da Irmandade Metodista Ortodoxa, seja ele alcançado pela essência do Natal; e Jesus, o Cristo, possa reinar em sua vida, não só durante as comemorações natalinas, mas em todos os dias que se seguem.  

Um abraço fraterno do seu Presbitério Deliberativo                                                                         

     ENCONTRO DE PASTORAS

No dia 27 de outubro de 2018, reuniram-se cerca de 60 pastoras e esposas de pastores, na IMO em Nilópolis, pastoreada pelo Pastor Jaci Rocha Filho.

Além das bênçãos derramadas e a forte presença de Deus, foi realizada a eleição para a diretoria que irá administrar os trabalhos femininos da IMO durante os próximos quatro anos; sendo eleitas para isso as seguintes irmãs: Presidente: Pastora Vera Regina Matos da Silva; Vice Presidente: Pastora Marilen da Cruz Barbeitas da Matta. Além dessas foram indicadas as seguintes irmãs: Pastora Eudeny Lima Rocha para Secretária, Pastora Regina Célia Cajueiro Gomes para Tesoureira, e Célia Maria Penço de Carvalho para Secretária de Atas. Para vogais, foram convidadas: Pastora Adilina de Menezes Bento, Pastora Marta Machado Silva Gomes, e Pastora Viviane Barbosa Figueira Ramos.

Louvamos a Deus pela vida dessas valorosas irmãs, e as abençoamos para que tenham uma gestão abençoadora entre as servas do Senhor, na Irmandade Metodista Ortodoxa.

                                                                                 Presbitério Deliberativo

     GRATIDÃO E SUBMISSÃO

     Louvamos a Deus e agradecemos por mais uma gestão de quatro anos que hora iniciamos na administração da IMO; aos amados que me confiaram essa grande responsabilidade, e aos companheiros que durante muito tempo vêm me ajudando nessa tarefa; tanto os que continuam no PD como os demais que estão de fora, mas se comprometem a continuar ajudando pelo bem da obra de Deus.

     Faço uma menção de gratidão aos que na condição de obreiros e servos de Deus,  durante muitos anos com o PD, nos ajudaram a chegar até aqui. Posso afirmar que o trabalho realizado não é vão no Senhor.   

    A Obra não é nossa, hoje estamos fazendo, amanhã outros farão, porque nós passamos, enquanto a obra de Deus é eterna. Não entendemos tudo sobre ela, às vezes nos surpreendemos, no momento da surpresa, calar é melhor, pois quando falamos do que não entendemos assumimos uma cumplicidade perigosa.

    Deus seja louvado pela nova diretoria, orem, cooperem e nos ajudem de alguma forma, pois a vitória será nossa, do povo de Deus, da Irmandade Metodista Ortodoxa. Aleluia     DEFININDO A VIDA

A vida é a maior dádiva de Deus, é óbvio que sem ela não haveria fatos, história, nem bênçãos; pois essas coisas só acontecem na vida.

A composição da vida prática e dinâmica é formada de cinco elementos: 1º) Fatos gerados, representando as sementes que plantamos durante a nossa existência, para inevitavelmente colhermos no final dela os frutos com a mesma qualidade dessa semente plantada. 2º O aprendizado que esses fatos nos passam, que representam o alimento que sustenta a vida, e que a torna saudável ou não; dependendo da forma como ingerimos e digerimos o que aprendemos. 3º) O resultado dos nossos atos, que  representam tudo que fazemos dentro ou fora do padrão de Deus; que é o manual que recebemos junto com a vida. 4º) A média dos resultados gerados pelos erros e acertos das nossas atitudes, essa média pode ser alta ou baixa, dependendo do que prevaleça  quando os praticarmos. 5º) O grau de assimilação e a forma como entendemos os corretivos feitos por Deus durante o trajeto da nossa existência, independente do peso que tenha a sua mão no momento em que ela é colocada sobre nós visando o ajuste da nossa postura.  

Quando nos distanciamos do padrão original e ignoramos a avaliação de Deus sobre a nossa postura de vida, Ele, através do seu Filho Jesus, nos indica a solução, e,  quando aceitamos, Ele, o Senhor da vida, nos dá nota máxima, (10,0) para que  administremos por toda vida; quando oscilamos podemos fazer constantes auto avaliações, comparando o padrão que nos foi dado, conforme Êxodo 25.40, “Atentai para fazer tudo conforme o modelo que te mostrei no monte”, e a distância a que estamos da nota dez que recebemos no início; para isso temos como ferramenta eficaz  um espelho natural de alta precisão que consiste em duas partes: Uma chamada Consciência e outra transparência, que atuam sobre os sinais visíveis e ocultos do nosso cotidiano; por esse espelho podemos sentir desde a qualidade de cada ato, até  as consequências das nossas intenções. Por tudo isso, teremos que dar contas a Deus. (Eclesiastes 11.9).

Sabemos que muitos erros que cometemos se deixarmos o Senhor restaura, mas durante essa restauração, a nossa vida terrena paga caro; pois a lei da semeadura, que é bíblica, é infalível; e mesmo com a misericórdia de Deus respondemos pelos nossos pensamentos, palavras e ato; aqui ou na eternidade. “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará”. (Gálatas 6.7).

                                                 Bispo José Francisco da Silva